Governo discrimina o GNV
20 Dezembro, 2016

Contra a discriminação dos VGNs

FSPT discrimina os veículos a gás natural

A Secretaria de Estado do Ambiente, através do seu Fundo para o Serviço Público de Transportes (FSPT) publicou em 29/Junho/2018 um aviso de abertura de candidaturas para “Apoio à descarbonização da frota de táxis” [1], o qual anuncia subsídios a fundo perdido entre €5000 e €12500 aos taxistas que quiserem substituir os seus veículos actuais.

Apesar da intenção meritória desta iniciativa verifica-se com este aviso que a Secretaria do Ambiente discrimina os veículos a gás natural (VGNs) pois os referidos subsídios destinam-se exclusivamente a veículos eléctricos.

A APVGN protesta energicamente contra tal discriminação e reivindica que o referido subsídio a fundo perdido para os taxistas seja estendido também aos veículos a gás natural.

A APVGN recorda ainda às autoridades governamentais e à opinião pública que:
1) Os veículos a gás natural são os mais aptos à utilização no serviço de táxi, tanto em termos de autonomia, como de tempo de reabastecimento e de economicidade;
2) Grandes cidades da Europa estão a estimular a utilização dos VGNs no serviço de táxi (só em Berlim já circulam mais de 2000 táxis a gás natural);
3) Para o ambiente urbano os VGNs são os veículos mais adequados, pois reduzem drasticamente as emissões de óxidos de azoto (NOx) e de partículas em suspensão (PMs);
4) Em termos climáticos os VGNs também dão uma contribuição poderosa pois reduzem em mais de 20 por cento as emissões do dióxido de carbono (CO2);

Assim, a APVGN considera indispensável que o FSPT publique um aviso análogo prevendo subsídios iguais ou semelhantes destinados aos veículos a gás natural.

Lisboa, 2 de Julho de 2018.

Jorge Jacob
Presidente da APVGN

[1] https://gtatransportes.files.wordpress.com/2018/06/3c2ba-aviso-de-abertura-candidaturas-fstp.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *