RELATÓRIO DE GESTÃO 2017

(Aprovado no Conselho de Administração de 05/Julho/2018)

 

As atividades da Associação Portuguesa do Veículo a Gás Natural desenvolveram-se de modo regular no exercício de 2017.

 

Em 31 de Dezembro de 2017 a base associativa da APVGN contava com 23 entidades associadas, além de numerosos sócios individuais. Deve-se registar a saída de uma empresa associada (Dourogás) e a entrada de dois novos associados empresariais: NTA – Novas Tecnologias Auto, Lda. e LTA – Laboratório de Tecnologia Automóvel. Quanto aos associados individuais, o seu número mantém-se aproximadamente constante com a saída de alguns e entrada de outros.

 

O exercício de 2017 foi marcado por eventos importantes para o desenvolvimento dos VGNs em Portugal. Os principais foram:

1) A renovação das frotas de VGNs da STCP e da Carris;

2) A decisão de introduzir VGNs na frota dos Transportes Urbanos do Barreiro (TUB);

3) A transposição para a legislação interna da Diretiva 2014/94/UE relativa à criação de uma infraestrutura para combustíveis alternativos (Resolução do Conselho de Ministros nº 88/2017, de 26 de junho);

4) O arranque do “Curso de mecânico de GN”, que teve início em 17 de novembro de 2017 no Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP). Este curso, com 118 horas, elaborado pelo Eng. Domingos Bastos em conjunto com a APVGN, atende às exigências estabelecidas na Deliberação 2062/2015 do IMT (em 2018 a APVGN pretende replicar este curso na Grande Lisboa, no Porto e possivelmente em Leiria).

 

Durante o exercício de 2017 o vice-presidente da APVGN continuou a colaborar regularmente na revista Pós-Venda Pesados. A APVGN participou em eventos diversos como as conferências da Galp (17/janeiro, em Ílhavo), da GASNAM (7-8/ março, Madrid) e da AGN (22/novembro, Lisboa). Além disso continuou a atender a solicitações dos seus associados, bem como pedidos de esclarecimento de interessados em VGNs.

 

O sítio web da APVGN (http://www.apvgn.pt) manteve-se de modo regular e em 31 de dezembro de 2016 as estatísticas do servidor onde está alojado registaram o número total de 25.004 visitantes únicos e um número de visitas de 40.827. As referidas estatísticas registaram, em 2017, 1.419.828 hits e uma largura de banda de 129,15 GB.

 

Por sua vez, em 2017 a página do Facebook da APVGN (https://www.facebook.com/apvgn), manteve uma dinâmica de três a quatro inserções de notícias por semana, conforme plano definido e aprovado mensalmente. No fim do ano a página já tinha 522 seguidores, provenientes de Portugal e de muitos outros países. O seu alcance atingiu as 1875 pessoas. O pico de visualizações verificou-se no mês de outubro, durante a divulgação do curso de mecânicos de GN. O maior público é de Portugal, vindo a seguir o Brasil. Verifica-se que 19% do público é constituída por mulheres e 80% por homens. A faixa etária predominante é dos 35 aos 44 anos.

 

Numa perspectiva global, verificou-se que o parque mundial de VGNs continuou a crescer de modo sustentado, atingindo 24,1 milhões de unidades abastecidas em 29.715 postos. Na Europa, vários governos continuaram a desenvolver políticas activas em prol dos VGNs, nomeadamente através do apoio à instalação de postos públicos de abastecimento de GNC e da promoção de investimentos para a produção de biometano. No entanto, em Portugal esses apoios continuaram escassos e enviesados. Exemplo disso é o programa POSEUR, que não permite aos postos financiados por si que funcionem em regime de serviço público.

 

EVOLUÇÃO PREVISÍVEL DA ASSOCIAÇÃO

 

No dia 4 de julho reuniu-se a Assembleia-Geral da APVGN a fim de aprovar as contas de exercícios anteriores; eleger órgãos sociais para o triénio seguinte e traçar perspectivas para a Associação. Estiveram presentes na AG onze associados, bem como a secretária da Associação e uma convidada (Sofia Mota). Após parecer do contabilista, as contas de 2015 e 2016 foram aprovadas pelos presentes. A AG não chegou a efectivar a eleição de novos órgãos sociais pois, como informou o presidente da APVGN, o actual Conselho de Administração decidiu não propor a votação nenhuma lista para os Órgãos Sociais pois considera que os associados deverão previamente decidir o que pretendem da APVGN. Alguns associados enfatizaram a importância da APVGN na atividade de “lobby” do gás natural, com uma maior integração de operadores de transportes pesados públicos e privados.

 

Foi aprovada proposta no sentido de que os actuais órgãos sociais se mantivessem em funções até a realização de nova AG, de incluir na lista candidata mais operadores de transporte e de efectuar diligências junto à GASNAM e a AGN para sondar a possibilidade de sinergias com a APVGN tendo em vista uma possível integração.

 

RESULTADOS

 

Em 2017 a APVGN manteve a contenção dos seus custos de funcionamento. Apesar da contratação de uma funcionária para secretariar a Associação, em termos de Balanço conseguiu-se manter um equilíbrio financeiro pois as responsabilidades estão garantidas pelas disponibilidades. O ativo em 31 de dezembro de 2017 era constituído por 38.884,14€, constituído, sobretudo, por cerca de 55% de dívidas de terceiros e 43% de disponibilidades, ao passo que o passivo é constituído, essencialmente, pela rubrica de Outros contas a pagar, que integra 18.999,01€ de honorários a liquidar, não existindo praticamente dívidas a terceiros.

 

No plano económico a Associação apresentou custos no valor de 43.421,70€ que foram cobertos com quotizações dos associados, 22.642,50€. Contudo, houve um aumento dos gastos com o pessoal e também se procedeu à correção de algumas quotas de anos anteriores. Assim, o resultado líquido apurado no exercício foi de 13.122,11€ negativos, o qual propomos à Assembleia-Geral seja transferido para a conta de Resultados Transitados.

 

Eng. Jorge Manuel Quintela de Brito Jacob (Presidente)

Lic. Jorge Fidelino Galvão de Figueiredo (Vice-Presidente)            

 Eng. Luís Gomes Pereira (Vice-Presidente)

Eng. José Costa Pereira (Vice-Presidente)                                  

Paulo Rui Ferreira (Vice-Presidente)

José Manuel Núncio Gabriel Pedroso (Vice-Presidente)